A quirologia

Tal como a astrologia, a quirologia, arte milenar de estudo e análise das mãos, tem recebido nos últimos anos um interesse crescente. Ainda que muito colada a um certo dogmatismo e àquela imagem das quiromantes ciganas da antiguidade, que na rua tentavam cativar clientes para as suas previsões fantásticas, ultimamente, um número crescente de médicos, terapeutas, psicólogos, académicos e cientistas tem estudado o modo como a forma, os contornos, medidas e linhas das mãos, são indicadores fidedignos de rasgos de carácter, saúde, inteligência, forças e fraquezas, capacidade analítica ou criativa e outras.

As mãos são um mapa biológico que permite o acesso imediato e intuitivo a aspectos fundamentais da natureza de uma pessoa. Entender a mensagem das mãos pode levar-nos a tomar consciência das nossas aspirações, capacidades e talentos ocultos. Desta forma podemos encerrar esse espaço vazio por vezes existente entre os nossos desejos interiores e a realidade exterior. Entre o nosso potencial e aquilo que realizamos na vida. Ao aceitarmos essa realidade, podemos entrar em contacto com o que realmente queremos ser, num nível mais profundo. O resultado deste alinhamento é uma maior felicidade, prazer e paz interior.

Uma boa leitura das mãos, a terapêutica e científica, não a dogmática ou adivinhadora, é a que nos permite encontrar a via mais adequada e correcta para corrigir o sentido da nossa ida, ter a possibilidade de a mudar e de viver em maior harmonia e plenitude. O mundo pessoal e individual dista bastante do mundo exterior. São mundos distintos que se movem em distintas dimensões. Esta tensão divisória precisa ser anulada, integrando-os, entendendo-os, alinhando-os para que assim possamos viver uma vida plena em vez de uma, que não nos corresponde.

 

O QUE PODE, UMA LEITURA DE MÃOS, FAZER POR SI?

A leitura e análise das mãos ajuda-nos a desenvolver o autoconhecimento num nível mais profundo. Indica-nos as nossas forças e debilidades, sinaliza possibilidades de futuro e revela as questões interiores mais importantes que necessitamos resolver.

Uma análise das mãos também nos mostra, por vezes, que o conflito e as dificuldades têm um propósito benigno e positivo para a nossa evolução e caminho.

Pode oferecer-nos uma perspectiva sobre a vida, objectiva e real. Mostra-nos de que forma a nossa natureza psicológica pode afectar os resultados que obtemos da vida, a nossa saúde, vocação, profissão e relações amorosas.

Como a Quirologia também mostra as nossas percepções básicas e sentimentos interiores, este contacto com o nossa própria natureza pode afastar-nos de alguma culpa e sofrimento, dando-nos um maior grau de independência e de confiança em nós mesmos.

QUIROLOGIA – CIÊNCIA, MEDICINA E PSICOLOGIA

Ainda que o estudo, a análise e leitura das mãos ultrapasse os 5000 anos, a partir do final do Séc XIX, início do Séc XX, médicos começaram a usar a análise das mãos como um guia que permite entender a dinâmica da saúde e da doença. Durante várias décadas a medicina tem estudado a cor das unhas, temperatura e textura da pele, a medida dos dedos e as linhas e, de facto, um número crescente de médicos, como, por exemplo, o Dr. Eugene Scheimann (American Hospital of Chicago), que dedicou grande parte da sua vida ao estudo das mãos, revelou que a textura, flexibilidade, cor e especialmente linhas das mãos, proporcionavam um guia importante para a prevenção e diagnóstico de doenças.

Vários casos mais recentes tem continuado a investigação nesta matéria como, mais recentemente, o investigador e professor de psicologia, John T. Manning, com os seus estudos que relacionam o rácio entre os dedos da mão com as aptidões, potencial e características físicas e psicológicas.

Talvez tenha sido no campo da psicologia, onde a quirologia se tem afirmado com maior solidez e credibilidade científica.  Muitos são os investigadores e profissionais nesta área que usaram a leitura das mãos como mais um elemento de análise e estudo de carácter.